terça-feira, 17 de junho de 2014

O BRASIL É VOCÊ

Muitas pessoas se baseiam na opinião da massa para formar sua "própria opinião". Às vezes não se entende nem muito bem o que a opinião da massa diz, mesmo assim tomam isso como principal argumento para debater e falar sobre “sua própria” opinião.
Pois bem. Nosso país com certeza precisa de mudança. Nosso governo não é o melhor, nosso sistema de transporte também não, nossa educação muito menos e nem vou falar da saúde pública.
O governo aceitou o desafio de promover a copa do mundo neste ano. Os gastos foram absurdamente elevados.
Um gasto exacerbado e acima do previsto não é uma anormalidade em uma situação como esta. Em 2006, na Alemanha, por exemplo, o governo gastou 50% a mais do que o previsto com a reforma e reconstrução dos 12 estádios. Porém, estou falando de um gasto total de aproximadamente 4,2 bilhões de reais (1,410 bilhão de euros, na época).
Com certeza a Alemanha não teve de investir tanto em transportes aéreo e terrestre, que receberiam os turistas, o que não é o caso do Brasil.
No nosso caso a maior parte do dinheiro investido nas obras para a realização do torneio foram com transportes, aproximadamente 8,6 bilhões de reais com transporte terrestre e 6,8 bilhões de reais com transporte aéreo. Estes investimentos ficarão, sim, para nós, brasileiros.
Na totalidade, foram gastos em torno de 25,6 bilhões de reais em obras para o torneio (de acordo com dados do governo), deste montante 4,2 bilhões foram investidos por empresas privadas.
O investimento foi muito alto, e com certeza contamos com muita corrupção por trás disso tudo.
Uma das alternativas pra pensar em benefícios com o torneio mundial seria o dinheiro gasto por turistas e os empregos diretos e indiretos proporcionados pelas obras e tudo mais.
Porém, não podemos ignorar o fato de que, por exemplo, em 2010 na África do Sul, o total deixado por turistas no país durante o torneio foi de aproximadamente 856 milhões de reais. Uma quantia grande, porém, nada comparado ao investimento de aproximadamente 7 bilhões de reais feito pelo país naquela época.
Com certeza somente vamos poder falar dos reflexos e resultados do torneio em nossa economia depois que tudo passar e esperarmos pacientemente por 2015.
Mas não acredito que o problema do país está na corrupção dos governantes, na lentidão do transporte, na desorganização da saúde ou na falta de segurança das ruas.
Acredito que o problema do nosso país está na corrupção das pessoas, na lentidão dos jovens, na desorganização das pequenas empresas e na violência doméstica. Dentre outros tantos problemas de nosso país e pessoas.
Todos querem que o governo não nos roube, mas a maioria não devolve o dinheiro quando o troco vem errado em seu benefício.
Todos querem respeito, mas tentam entrar na frente da fila quando estão cansados ou com muita pressa.
Todos querem que o sistema de saúde funcione, porém a maioria não se importa com a prevenção de doenças, gravidez indesejada, não consumir cigarro ou outras drogas, dirigir sob a influência de bebida alcoólica, etc.
Todos querem que a educação seja de “primeiro” mundo, mas muitos não cobram um bom rendimento de seus filhos na escola, alguns culpam os professores de não ensinarem e a culpa nunca é do aluno, ele é apenas uma vítima.
Todos querem que o governo olhe para o povo brasileiro, querem que os patrões aumentem os salários e querem justiça, mas vibram com qualquer oportunidade de não trabalhar, estudar ou ter qualquer atitude de uma pessoa que se importa com a economia de seu país.
Protestam contra violência, mas espancam os filhos. Protestam contra o preconceito, mas não pensam duas vezes antes de julgar outra pessoa sem saber. Protestam contra o governo, protestam contra o sistema, protestam até mesmo contra os protestos... Tudo em uma forma desesperada de chamar a atenção dos líderes para um problema que está na cabeça e nas pequenas atitudes de cada um.
Não sou contra protestos, não sou contra o governo, não sou contra a copa... Sou contra o “jeitinho brasileiro” de sempre tentar jogar a própria culpa para outras pessoas. Sou contra as pessoas que não percebem o mal que fazem para a sociedade e acreditam que o problema não pode ser resolvido com atitudes simples e que partem de si mesmos.
Gostaria que cada pessoa fizesse sua parte para um país melhor, uma sociedade melhor, uma família melhor, jovens melhores, crianças melhores, trabalhos melhores, trabalhadores melhores, produtos melhores, educação melhor e até um sistema melhor.
Vamos mudar os brasileiros que somos para conseguirmos alcançar o Brasil que queremos.

O Brasil somos nós.

Jean Carlos Moreira